Esse Homem Salvou Essa Criatura Debaixo Da Cama Sem Saber O Que Era

PUBLICADO EM 07/20/2020
ANÚNCIO

Com 82 anos de idade, um parente distante de Paul Russell havia acabado de se mudar de sua casa na Pennsylvania. O homem havia vivido sozinho até não poder tomar conta de si mesmo, devido a uma doença misteriosa. Paul Russell ia ter a surpresa de sua vida.

Tomando Uma Decisão

Ele estava preocupado com seu parente idoso, que estava passando por uma situação difícil, e ele queria poder ajudá-lo de alguma forma. Sua família o havia transferido para uma casa de idosos mais perto para que pudessem ficar de olho nele. Mesmo que essa fosse a melhor opção para o senhor, tirá-lo de casa desencadearia uma estranha cadeia de eventos. Sem a menor dúvida, animais de estimação não eram permitidos na casa de idosos. Infelizmente, isso sugeria que Siam, o gato siamês de 17 anos, seria deixado para trás. Paul viu essa situação como uma oportunidade de ajudar. Ele e a esposa eram amantes de animais e tinham alguns bichinhos de estimação.

Tomando Uma Decisão

Abandonado

Mas Paul logo descobriu que Siam não era o único animal naquele lugar. Paul entrou pela porta da frente e acendeu a luz, que não funcionava. Ele voltou ao carro e pegou sua lanterna. Ele precisaria ir até o porão para encontrar o quadro de luz. Mas quando entrou na casa, quase derrubou a lanterna. O cheiro era horrível e a casa estava cheia de lixo, do chão ao teto.

Abandonado

Arranhões Por Todos Os Lados 

As janelas estavam escuras de sujeira, e bizarramente, as paredes estavam cobertas por marcas estranhas. Paul não conseguia se livrar da sensação de que estava sendo vigiado enquanto se movia pela casa. Ele tentava conter os pensamentos de ratos, cobras, ou algo pior. Ele tinha os cabelos do braço arrepiados enquanto iluminava as paredes com a luz da lanterna. Quem, ou o que tinha feito aquilo? Onde estava Siam? Paul examinou as marcas na parede e percebeu que o papel de parede havia sido arrancado.

Arranhões Por Todos Os Lados

Congelado De Medo

Com o coração na boca, ele andou pelo corredor. Ele murmurava baixinho, “gatinho, gatinho.” DE repente, ele teve uma sensação esquisita e seu instinto gritava para que ele saísse correndo dali. Mas antes que ele pudesse ir embora, ele precisava achar Siam o mais rápido possível. Para encontrar o potinho de comida de Siam, ele foi até a cozinha. Ele o encheeu com comida de gato e trouxe-o consigo. Mas, surpreendentemente, Siam não foi atrás dele. Seu coração parou depois de alguns minutos, e começou a gritar seu nome.

Congelado De Medo

Ele Não Estava Sozinho 

Paul nunca conseguiria encontrá-lo no escuro, caso ele estivesse escondido, já que haviam muitos lugares para ele se esconder. Ele teria que ir ao porão para acender o quadro de luz. E então, ele escurou um baruho antes de entrar na escada. Um choro alto e perfurante que pôde ser ouvido por toda a casa, e Paul congelou de medo. Então ele ouviu um baque, que vinha de outro quarto dessa vez, o banheiro no final do corredor. Ele se aproximou cuidadosamente da porta, pronto para mover-se rapidamente.

Ele Não Estava Sozinho

Entrando No Banheiro

Com o pé, ele chutou a porta e puxou a cortina do banheiro. E ali estava Siam, dentro da banheira, o que o deixou mais calmo. Mas o gato estava assustado e esfomeado. Quem poderia saber quando foi a última vez que havia comido de verdade? Paul estava com a cabeça em Siam. Mas então escutou um barulho vindo da escuridão, que congelou-lhe o sangue. Paul ouviu um resmungo que ressonou pela parede. Mas se o gato estava ali com ele, quem fez aquele barulho?

Entrando No Banheiro

Na Busca

Primeiramente, ele tentou se convencer de que ela um guaxinim assustado que havia entrado na casa abandonada, e isso explicaria porque Siam estava preso no banheiro, certo? Ele saiu de fininho do banheiro e viu algo que não poderia esquecer nunca. Mesmo que a maioria das pessoas tivesse pego Siam e saído correndo, Paul foi tomado por uma bondade inesperada. “Eu comecei a procurar pela casa e, de nada, uma criatura sai debaixo da cama e corre para o porão, e eu pensei ‘o que foi aquilo?’”

Na Busca

Pique-Esconde

Assustado, Paul saiu da casa. Antes de voltar ao porão, teria que tomar coragem. Então levaram Siam embora, e mais tarde, com sua esposa, Jill, ao seu lado, entraram de volta na casa. Paul estava pronto agora, para o que desse e viesse. Eles vagarosamente desceram as escadas, com uma armadilha e uma lanterna.“ No dia seguinte, fomos ao porão assustador… eu estava ali, com a lanterna, procurando, como em um filme de terror. Então encontrei-o agachado em uma esquina…” Paul recorda.

Pique-Esconde

Ajuda Desesperada

A criatura estava acossada em uma esquina. Jill deu um passo para trás, aturdida. Quando Paul havia dito que a criatura pareciater muitas pernas, ela não tinha acreditado, mas agora ela podia ver por ela mesma. O que haviam encontrado? Eles levaram o animal, que mais parecia um alienígena, para o veterinário, em busca de respostas. Paul e Jill estavam assustados. O que  poderia ser? Paul sugeriu que podia ser um animal selvagem que ainda não havia sido descoberto… ou um animal comum preso a um cobertor.

Ajuda Desesperada

O Montro Debaixo Da Cama 

Os veterinários nunca haviam visto algo assim. E então decidiram virar a criatura de costas, e o que acharam deixou todos sem palavras. Quando o animal foi virado, podiam finalmente ver a cabeça, saindo de dentro dos tentáculos que cobriam seu corpo. Eles começaram a cortar tudo, depois de dar anestesia ao animal. “ Nosso time médico foi capaz de cortar vários quilogramas de pêlo de seu corpo, e desde então ela tem se sentido bem melhor”. Leia no facebook o post do abrigo. Qual era o animal?

O Montro Debaixo Da Cama

Responsabilidade

Qual era o animal na frente deles e porque não tinha sido capazes de reconhecê-lo? Os veterinários haviam concordado que a melhor opção, depois de uma série de discussões sobre o que fazer, era dar anesteria ao animal para remover o pêlo de maneira segura. Graças a sua propensão para se esconer, o animal foi nomeado Hidey (escondido, em inglês) foi finalmente visto por baixo de todo o pêlo. Infezlimente, por um longo tempo, o dono de 82 anos havia se esquecido completamente de Hidey.

Responsabilidade

Ajustamento

“Hidey era obeso, o que dificultou o proceso de se lamber para o gato, e por isso aconteceu todo o processo de crescimento descontrolado do pêlo,” Caitilin Lasky, a gerente sênior de marketing e comunicação da Sociedade Humana da Pennsylvania Oriental informou. Então era um gato que havia sido encontrado! Mas como os cachos do gato poderiam ser removidos de maneira segura? O comportamento de Hidey impressinou o time veterinário.“Eles nunca haviam visto algo assim,” Caitlin Lasky disse.

Ajustamento

Um Caso Único

“Mesmo procurando na internet, tive dificuldades em achar algo parecido, então era um caso único.” Naquele caso, apenas havia um jeito de salvar o gato: retirando todo o pêlo. Mas a equipe não podia cometer nenhum erro. Todo o pêlo pesava um quilo! “Havia muito pêlo. Provavelmente levaram muitos anos para que chegasse a esse ponto, do pêlo ficar tão longo.” Hidey na verdade não era apenas o gato mais peludo ou mais gordo do mundo, ela tinha um problema ainda maior: não tinha um lugar para chamar de casa.

Um Caso Único

Uma Casa Permanente

Felizmente, Paul e sua esposa decidiram levar os dois gatos para casa, assim que Hidey foi liberada do hospital veterinário. Os dois gatos agora tem uma casa permanente, com dois outros gatos e cachorros, que agora tem novos irmãos. Levou mais tempo para que Hiley ficasse confortável, mas sem o super pêlo, ela gradualmente se adaptou à sua nova vida. Talves ela ainda não soubesse, mas ela tinha a chance de viver uma vida feliz e saudável. Mas será que ela seria capaz de confiar nas pessoas novamente?

Uma Casa Permanente

As Coisas Levam Tempo

Vai lavar tempo para que ela se adapte depois de anos de descaso.“Ela se esconde debaixo da cama, e eu tiro-a debaixo da cama e a seguro, e ela começou a ronronar bastante.” Paul disse, “nos últimos dias, ela saiu debaixo da cama sozinha. Nota-se que ela está se esforçando para ficar ao redor das pessoas”. Dan Rossi, CEO do Abrigo da Liga do Resgate Animal disse que “A companhia de um animal de estimação para um idoso é benéfica para eles, mas é também uma grande responsabilidade”.

As Coisas Levam Tempo

Um Guia Para Casos De Emergência

Rossi também declarou o que fazer em uma situação parecida. “Se um membro da família, amigo, ou vizinho tem um animal de estimação, ajude-os a se assegurar de que há um sistema de suporte caso suas faculdades mentais declinem. Além disso, há abrigos que nunca fecham as portas para nenhum animal, a não ser que haja outra escolha.” Vai levar tempo para que Hidey fique bem, mas ela começou a se ajustar à sua nova vida sem o quilo extra de pêlo, e saindo mais do seu esconderijo.

Um Guia Para Casos De Emergência

A Dona Da Casa

“Apesar de seu isolamento, que tentamos respeitar, ela começou a ronronar mais,” Paul disse. Mas Jill acha que a vida de Hidey vai mudar em 2018. “Ela vai virar a dona da casa em seis meses,” Jill afirmou, “e agora ela vai ter o pêlo curtinho.” Graças a Deus alguém finalmente se deu conta de que ela estava sofrendo por baixo daquele pêlo todo, e deu cuidados profissionais a ela. Esperemos que histórias como essa previnam mais casos de abuso aos animais de maneira não intencional cometidos por idosos.

A Dona Da Casa

Mais Um Caso

Na verdade, Hidey não era o único gato que passou por esse tipo de situação. De fato, outro gato chamado Sinbad tinha uma história parecida. Ele foi resgatado em Chicago, de um dono idoso que não podia mais cuidar dele. Parecia que o gato havia sido negligenciado por bastante tempo. Ele tinha bastante pêlo extra. Por sorte, os socorristas apareceram e o dono de Sinbad concordou que o gato seria mais bem cuidado em outro lugar. Foi aí que os membros da sociedade começaram a planejar o que fazer.

Mais Um Caso

 

Mantendo A Calma

Os trabalhadores pensavam em como manter o gato calmo enquanto eles raspavam a pelagem enrolada ao redor dele. Foi por sorte que Sinbad foi cooperativo e deixou que os socorristas fizessem o que precisavam. Uma vez que Sinbad percebeu o que estava acontecendo, ele pareceu se render ao processo de ser limpo e raspado. Devagarinho, o gato fofo e doce apareceu debaixo de toda aquela bagunça de pêlo extra e emaranhado.

Mantendo A Calma

Duas Sessões

A situação estava tão ruim que os socorristas precisaram de duas sessões para raspar todo o pêlo extra de Sinbad. Cada uma dessas sessões levou ao redor de duas horas, e para as duas tiveram que sedá-lo. Quando finalmente a força tarefa foi completada, os socorristas tinham conseguido remover quase três quilos de pêlo. O que é mais do que a metade da quantidade de pêlo retirada de Hidey, o outro gato que havia sido esquecido por um idoso.

Duas Sessões

Irreconhecível

Quando eles finalmente acabaram de retirar todo o excesso de pêlo, Sinbad estava muito diferente do que era quando tinha tanto pêlo. Afinal de contas, ele tinha perdido quase três quilos de pêlo. Como seu corpo estava muito sensível ao frio, Sinbad ganhou uma camiseta para mantê-lo aquecido. Fora do fato de ter se sentido aliviado por ter tido seu pêlo removido, Sinbad teve que reaprender a andar em suas pernas fracas. Suas pernas haviam ficado atrofiadas pela falta de uso.

Irreconhecível

Ganhando Muita Atenção

“Agora ele está ganhando muita atenção e virou notícia na televisão… eu estou impressionado por quanto as pessoas o amam. Mesmo que pessoas não o trataram muito bem, ele ama as pessoas de volta, e isso é uma lição que devemos aprender” disse seu novo dono. “Ele não ganhou muita atenção por carregar os três quilos extra de pêlos, então ele não estava apenas sendo negligenciado, mas também estava em um estado negligenciado” disse Elliott Serrano, o gerente de educação na Sociedade Anti-Crueldade de Chicago.

Ganhando Muita Atenção

Ganhando Peso

O próximo desafio para Sinbad era ganhar peso, já que ele estava extremamente desnutrido quando foi encontrado. “Um voluntário muito bom em fazer gastos comer se voluntariou para ajuda, e arrumou um mecanismo, e seis dias depois do começo do tratamento, o gato eventualmente já era capaz de comer sozinho,” disse o doutor Robyn Barbiers, presidente da Sociedade Anti-Crueldade de Chicago. Por causa da quantidade extra de pêlos, o gato não era capaz de alcançar a comida facilmente.

Ganhando Peso

O Que Aconteceu Depois?

Uma vez que Sinbad havia recuperado a saúde, ele precisava ser posto para adoção. Mas, algo havia acontecido enquanto o gato se recuperava. Ele criou uma conexão especial com o seu dono temporário. “Aquele primeiro final de semana, quando eu o levei para casa, ele apenas queria deitar no meu peito e ronronar e galjear e ficar comigo… aquilo me convenceu de que ele tinha que ficar comigo”, seu dono temporário declarou.

O Que Aconteceu Depois?

O Antes E Depois

Atualmente, Sinbad vive a melhor vida do mundo, e pesa um pouco mais do que quatro quilogramas, um peso saudável para seu tamanho. Seu dono o descreve como um gato mal-humorado com uma grande personalidade. De fato, ele postou uma foto no seu perfil do Instagram mostrando Sinbad depois de uma travessura. Mesmo que essa história tenha tido um final feliz, não teria sido possível sem que alguém tivesse descoberto o gato com pêlo extra. E decidido ajudar, o que não teria sido a decisão de qualquer um. Que bom!

O Antes E Depois

ANÚNCIO